sábado, 22 de abril de 2017

Após 8 anos, ONU reconhece instituição cristã que ajuda a Igreja Perseguida


* * * Extraído do Portal Cpadnews * * *

Com o credenciamento, a organização poderá oferecer mais proteção e ajuda aos cristãos perseguidos
Fonte: Guia-me / com informações do Christian Today | 20/04/2017 - 14:30
A Christian Solidarity Worldwide (CSW), uma das principais organizações anti-perseguição do Reino Unido, recebeu da ONU um credenciamento que há muito era aguardado. A organização, que tem sede em Londres e faz campanhas para a proteção dos cristãos em todo o mundo, aguardou durante oito anos para receber o reconhecimento.
O Chefe do Executivo, Mervyn Thomas, saudou a decisão do Conselho Econômico e Social das Nações Unidas (ONU). Ele disse: "Este é um dia significativo para CSW. Essa creditação da ONU nos permitirá avançar em nosso trabalho para promover o direito à liberdade de religião e de crença em todo o sistema das Nações Unidas", declarou.
A decisão de conceder a creditação para a CSW veio em apelo, depois que um pedido anterior havia sido negado em fevereiro. Este cenário de pedidos e adiamentos vinha acontecendo há oito anos.
A agência de notícias AP relata que o embaixador britânico na ONU foi recrutado para combater o caso. Mathew Rycroft disse: "Tem havido discriminação repetida contra ONGs com um enfoque de direitos humanos em particular."
Benefícios
A delegação dos Estados Unidos elogiou o movimento, dizendo: "Essa mudança trará à luz os países que buscam bloquear o acesso das Nações Unidas às organizações que defendem a liberdade de imprensa, que fornecem assessoria jurídica aos prisioneiros e que chamam atenção para a discriminação de todos os tipos", disse.
O Conselho Econômico e Social é composto por representantes de 54 países, dos quais 29 votaram para aprovar o credenciamento da CSW, com nove votos contra e 12 abstenções.
Nos últimos anos, a CSW tem se concentrado na perseguição de cristãos em países tão diversos como o Paquistão, China e Cuba. A organização trabalha para aumentar a consciência entre as igrejas do Reino Unido sobre a situação de cristãos que são perseguidos por sua fé.
O setor de advocacia tem trabalhado bastante em Westminster, em Nova York na ONU, bem como ao lado de outros grupos que trabalham para a liberdade religiosa.
Mervyn Thomas acrescentou: "Embora estejamos satisfeitos com o resultado da votação, as questões levantadas sobre a tendência do comitê da ONG, de adiar repetidamente e negar as aplicações das organizações de direitos humanos precisam ser resolvidas", finalizou.

Tags: Cpadnews, Evangelho, Igreja, ONU, Perseguição

sexta-feira, 24 de março de 2017

Tema - A igreja para viver sinais e maravilhas deve ser uma igreja que tenha por prioridade, princípios:



Texto de Referência - Atos 2: 42 - E perseveravam na doutrina dos apóstolos, e na comunhão, e no partir do pão, e nas orações. 43  E em toda a alma havia temor, e muitas aravilhas e sinais se faziam pelos apóstolos. 44  E todos os que criam estavam juntos, e tinham tudo em comum. 45  E vendiam suas propriedades e bens, e repartiam com todos, segundo cada um havia de mister. 46  E, perseverando unânimes todos os dias no templo, e partindo o pão em casa, comiam juntos com alegria e singeleza de coração, 47  Louvando a Deus, e caindo na graça de todo o povo. E todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar. ATOS 4: 31  E, tendo orado, moveu-se o lugar em que estavam reunidos; e todos foram cheios do Espírito Santo, e anunciavam com ousadia a palavra de Deus. 32  E era um o coração e a alma da multidão dos que criam, e ninguém dizia que coisa alguma do que possuía era sua própria, mas todas as coisas lhes eram comuns. 33  E os apóstolos davam, com grande poder, testemunho da ressurreição do Senhor Jesus, e em todos eles havia abundante graça. 34  Não havia, pois, entre eles necessitado algum; porque todos os que possuíam herdades ou casas, vendendo-as, traziam o preço do que fora vendido, e o depositavam aos pés dos apóstolos. 35  E repartia-se a cada um, segundo a necessidade que cada um tinha.

PALAVRA INTRODUTÓRIA:
Meus irmãos, vemos que as primeiras gerações de cristãos, até o segundo século é conhecida como a Igreja Primitiva. Onde vemos Jesus sendo a Cabeça DESTA IGREJA e ESTA IGREJA sendo o seu Corpo.

E O livro de Atos dos Apóstolos ou Atos do Espírito Santo, nos traz algumas palavras chaves. E Baseado nestas palavras, podemos perceber então qual era a primazia da Igreja Primitiva. Onde se baseavam. E se nós como igreja atual quisermos ver estes sinais e maravilhas, precisamos voltar aos mesmos princípios, para vivermos a realidade vivida pelos primeiros cristãos. E baseado neste contexto vem-nos uma pergunta:

É possível voltarmos à Igreja Primitiva estando nós vivendo os nossos dias?
Vemos que o primeiro passo para a igreja primitiva ver os sinais e maravilhas ela tinha como base a perseverança:

1- DOUTRINA = Atos 2.42 - E perseveravam na doutrina dos Apóstolos, na comunhão, no partir do pão e nas orações.

Esta palavra nos mostra que a Igreja que quer realmente viver e ver sinais e maravilhas como a Igreja primitiva deve estar baseada na doutrina dos apóstolos; e não em novidades, modismos teológicos, costumes denominacionais ou opiniões paralelas e individualistas. Para a Igreja de Jesus o Cristo, o alimento primordial é Palavra de Deus. Mateus 4.4 - Nem só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus.

Nós vemos que a Igreja primitiva começou marcada pelo ensino da Palavra de Deus. E os irmãos eram fortes espiritualmente, preparados, e baseados na Palavra, juntos formavam comunidades ou igrejas fortes, robustas. E nós não somos diferentes, começamos bem com a nossa Escola Bíblica Dominical, mas com o enfraquecimento das Escolas e Estudos Bíblicos em nossas igrejas, muitas teêm se enfraquecido. Enquanto isso, muitas seitas preparam seus fiéis com estudos e capacitação, e vão avançando cada vez mais, mas estão crescendo deformadas.

Se quisermos voltar ao princípio assim como à Igreja Primitiva, também precisamos retornar às Escrituras. Como Martinho Lutero disse: Somente a Bíblia é suficiente para o conhecimento da Salvação. Uma Igreja jenuína precisa estar baseada na Palavra de Deus. FALAR QUANDO FOMOS PARA O CIDADE POPULAR, O PASTOR PEDIU PARA QUE EU FIZESSE A OBRA DE UM EVANGELISTA. EU TINHA QUE ELIMINAR A BAGUNÇA EXISTENTE NA IGREJA COM A PALAVRA DE DEUS. FALAR DO HORÁRIO, E DOS IRMÃOS QUE CAIAM NA IGREJA...
Vemos que o segundo passo para a igreja primitiva ver os sinais e maravilhas ela tinha como base o temor:

2- TEMOR = Respeito - Atos 2.43 - E em toda a alma havia temor, e muitas maravilhas e sinais se faziam pelos apóstolos.

A palavra temor significa respeito, reverência, pela Santidade do Espírito Santo, que proporcionava muitos sinais e maravilhas que aconteciam com frequência no meio do povo. Atos 5: 12  - E muitos sinais e maravilhas eram feitos entre o povo pelas mãos dos apóstolos.

Sem dúvida, a força da Igreja Primitiva estava no poder espíritual que Jesus havia prometido: Lucas 24: 49 - E eis que sobre vós envio a promessa de meu Pai; ficai, porém, na cidade de Jerusalém, até que do alto sejais revestidos de poder. Atos 1: 8 - E recebereis poder ao descer sobre vós o Espírito Santo. Sem o Poder do Esprito Santo, a Igreja se torna uma igreja fraca e impotente. A IGREJA PRIMITIVA VIA OS SINAIS E MARAVILHAS PORQUE NÃO FICAVAM PULANDO DE IGREJA EM IGREJA, ELES PERMANECERAM NO LUGAR ONDE JESUS DISSE PARA ELES FICAREM !!!

Infelizmente muitas igrejas começam buscando o poder do Espírito Santo e com o passar do tempo começam a estabelecer seus próprios poderes internos, além de fazer alianças em busca de poder perante a sociedade. Consequentemente o poder espiritual se esfria. FALAR DOS IRMÃOS QUE SAÍRAM DO POPULAR PARA IREM BUSCAR PODER E FOGO ESTRANHO EM OUTRO LUGAR.

Vemos que o terceiro passo para a igreja primitiva ver os sinais e maravilhas ela tinha como base a comunhão:

3- COMUNHÃO = Koinonia - Atos 2.44 - Todos os que creram estavam juntos e tinham tudo em comum.

A forma de cuidado entre os irmãos na Igreja primitiva, fazia que todos procurassem apoiar uns aos outros, com isso, todos os cristãos eram assistidos pastoralmente, não somente pelos apóstolos, mas por todos os irmãos, formando uma rede de apoio e cuidado.

Sua unidade era tão intensa ao ponto de ser, um o coração e a alma da multidão dos que criam, e ninguém dizia que coisa alguma do que possuía era sua própria, mas todas as coisas lhes eram comuns. Eles Não estavam apenas reunidos, mas estavam realmente unidos e compartilhvam tudo em comum.

Um dos desafios para a Igreja atual é romper as barreiras de separação entre as pessoas. Temos que deixar de lado nossas opiniões e tudo mais que possa nos separar das pessoas para viver em comunhão.

Vemos que o QUARTO passo para a igreja primitiva ver os sinais e maravilhas ela tinha como base O SERVIÇO:

4- SERVIÇO = Diakonia - Atos 2.45 - Vendiam suas propriedades e bens, distribuindo o produto entre todos, á medida que alguém tinha necessidade.

A Diakonia é o serviço da Igreja para com as pessoas. O Diácono ou a Diakonia é o servo ou auxiliar dos ministérios da igreja. Vemos que o próprio culto era considerado um serviço ou trabalho.

A Igreja em si prestava um serviço à sociedade provendo socorro aos necessitados. Seu serviço ou ministério faziam com que abrissem mão de tudo em prol do amor ao próximo. Atos 4: 34 e 35 - Não havia, pois, entre eles necessitado algum; porque todos os que possuíam herdades ou casas, vendendo-as, traziam o preço do que fora vendido, e o depositavam aos pés dos apóstolos. E repartia-se a cada um, segundo a necessidade que cada um tinha. FALAR DA CESTA BÁSICA QUE EU PEDI PARA O IRMÃO A CINCO PASTORES, E SOMENTE UM FEZ O QUE EU PEDI, E ERA O DA MENOR IGREJA. DIGA: COMO PODEREI VER SINAIS E MARAVILHAS SE NÃO COMPARTILHO COM QUE ME É SOLICITADO !!

Pra não correr o risco de deixar as pessoas sem assistência, os apóstolos fizeram uma eleição para que alguns homens exercecem a função de diáconos que seriam os servidores da igreja. E eles tinham que ser: De boa reputação, cheios do Espírito Santo e de sabedoria, para exercer este importante negócio. I Timóteo 3: 13 - Porque os que servirem bem como diáconos, adquirirão para si uma boa posição e muita confiança na fé que há em Cristo Jesus.                                                                                                                                                                                          

Se quisermos ver sinais e maravilhas precisamos nos dedicar a quem está fora da Igreja sem deixar de atender aos irmãos que estão perto de nós.

Vemos que o QUINTO passo para a igreja primitiva ver os sinais e maravilhas ela tinha como base A GRAÇA:

5- GRAÇA = Charis - Atos 2.46,47 - Diariamente perseveravam unânimes no templo, partiam o pão de casa em casa e tomavam suas refeições com alegria e singeleza de coração. Louvando a Deus e contando com a simpatia de todo o povo. Enquanto isso, acrescentava-lhes o Senhor, dia a dia, os que iam sendo salvo.

A graça nos dá o sentido de prazer, favor, generosidade, doação, gratuidade e amor incondicional. A graça é o presente de Deus que comove a Igreja a agir.

A Igreja Primitiva dependia somente da Graça de Deus para tudo. Não tinham influência, eloquência, estruturas ou qualquer outra coisa. Entretanto a superabundante graça sempre foi o suficiente (II Coríntios 12.7).

A graça é o perdão de Deus para o pecador. Eles se cumprimentavam anunciando a graça e a paz. 

Através da Graça, manifestavam sua alegria e singeleza de coração e o principal uma simpatia com todas as pessoas.

Vemos que o SEXTO passo para a igreja primitiva ver os sinais e maravilhas ela tinha como base A PREGAÇÃO:

6- PREGAÇÃO = Kerigma - Atos 4.31 - Tendo eles orado, tremeu o lugar onde estavam reunidos, todos ficaram cheios do Espírito Santo, e com ousadia, anunciavam a palavra de Deus.
A pregação do evangelho era o centro da missão dos cristãos primitivos, e a mensagem estava ligada a três palavras chaves
LOGOS = logov - É a Palavra viva, onde nos mostra Jesus como a origem e o centro de toda a pregação.                     João 1: 1   - NO princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.

METANÓIA = Mudança de mente - É a mesma mensagem anunciada tanto por João Batista, como Jesus quando pregavam e diziam: Mateus 3.2 - Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus.

EVANGELHO = Boas novas - O conteúdo de toda pregação era as boas novas de salvação em Jesus Cristo.           Isaías 52: 7 - Quão formosos são, sobre os montes, os pés do que anuncia as boas novas, que faz ouvir a paz, do que anuncia o bem, que faz ouvir a salvação, do que diz a Sião: O teu Deus reina!

Pedro havia feito sua primeira pregação após o Pentecostes e o fruto de sua mensagem foram três mil pessoas batizadas. Os que ouviam sentiram o coração arrependido como se estivessem transpassados (Atos 2.37) pela Espada de dois gumes da Palavra de Deus (Hebreus 4.12). A pregação da Igreja é transformadora.

Os primeiros cristãos e os apóstolos seguiam “pregando o reino de Deus, e ensinando, com toda a liberdade, as coisas pertencentes ao Senhor Jesus Cristo, sem impedimento algum” (Atos 28.31). Esta pregação do kerigma traz vida para as pessoas. Faz sentido para sua experiência pessoal e muda tudo.

Como igreja de Cristo Jesus devemos priorizar a pregação da Palavra de Deus. Se formos analisar, a igreja gasta muito tempo com outras coisas como música, apresentações, avisos e tantas atividades e muito pouco de pregação. A missão deixada por Jesus para nós foi: Marcos 16: 15 - Ide por todo o mundo e pregai o evangelho a toda criatura.

Vemos que o SÉTIMO passo para a igreja primitiva ver os sinais e maravilhas ela tinha como base O TESTEMUNHO:

7- TESTEMUNHO = Martyria: Atos 4.33 - E os apóstolos davam, com grande poder, testemunho da ressurreição do Senhor Jesus, e em todos eles havia abundante graça.

Testemunho é dar depoimento ou declaração de ser uma testemunha. Os mártires eram aqueles que davam testemunho de Cristo em qualquer situação, e estavam dispostos a morrer para nunca negar sua fé.

Uma das bases da ousadia destes mártires era a sua fé na ressurreição dos mortos, por isso estavam dispostos a morrer crendo que ressuscitariam com Jesus, eles consideravam uma honra morrer com Jesus.

Estêvão foi o primeiro mártir da igreja, e outros valentes formam a galeria dos Heróis da fé que não temeram morrer (Hebreus 11.32-40).

Alguns testemunhos marcantes como o de Policarpo, bispo de Esmirna e provável discípulo do apóstolo João. Quando foi posto na fogueira para seu martírio, disse que eles acenderiam um fogo que se apagaria, mas o fogo do juízo eterno jamais se apagará.

Tertuliano de Cartago declarou ao morrer que o sangue dos mártires é a semente da Igreja, referindo-se ao crescimento do cristianismo em meio à perseguição.
A Coréia do Sul vive um grande avivamento nos dias atuais, mas muitos pregadores morreram por isso.

A falta de testemunho é um grande empecilho para a igreja atual. Por causa de qualquer problema as pessoas abandonam sua igreja e os votos de fidelidade a Deus quando aceitaram a Jesus ou foram batizadas. Em contrapartida, os cristãos primitivos estavam dispostos a morrer sem negar sua fé.
Para voltarmos à ser como a Igreja Primitiva seria preciso investir no testemunho e formação do caráter cristão.    

A Igreja deve ser mais criteriosa, o mundo não precisa ver nossa música, nossos templos ou grandes eventos gospel, mas o nosso testemunho de vida.
CONCLUSÃO: O caminho de volta a paracermos com a Igreja Primitiva e podermos contemplar os Sinais e Maravilhas só conseguiremos com base: Na doutrina, poder, comunhão, serviço, graça, pregação e testemunho. E assim, a Igreja estará capacitada pelo ensino, cheia de poder, fortalecida em comunhão, ocupada trabalhando para o Reino de Deus, dependendo da Graça, anunciando a pregação do Evangelho e com bom testemunho de vida.

Pastor Jairo C. Guirra


Tags: Comunhão, Evangelho, Gospel, Igreja, Jerusalém, Jesus Cristo

sábado, 21 de janeiro de 2017

Especialista em estudos bíblicos afirma que Jesus existiu



* * * Extraído do Portal Yahoo * * *

Yahoo Notícias
Você acredita em Jesus? O russo Andréi Desnitski, um dos especialistas mais importantes em estudos bíblicos, não tem dúvidas diante da eterna interrogação sobre a veracidade dos fatos narrados na Bíblia.
Para ele, o que há de mais convincente do Evangelho é o seu conteúdo histórico, que não difere em nada ou contradiz as informações que temos sobre a Palestina do século I.
Essa é uma característica que diferencia a Bíblia de outros textos nos quais outras religiões estão baseadas, como ocorre com o Islã e o profeta Maomé, que, segundo Desnitski, é "a história de um êxito militar".
Com relação a Jesus, o especialista afirma que, embora seja difícil demonstrar com provas concretas a existência de um personagem histórico com essas características, ninguém pode provar, por exemplo, a existência de Buda ou Sócrates (figuras que não escreveram seus próprios relatos). O mesmo ocorre com Jesus: só podemos saber o que seus amigos e seguidores disseram dele. Desnitski acredita que o debate pode consistir em sua origem humana ou divina, mas não em sua existência.
Com informações do History.

Tags: Curiosidades, Evangelho, História, Jesus Cristo, Yahoo

segunda-feira, 16 de janeiro de 2017

Crash Church: a igreja que passa a palavra de Deus ao som de Heavy Metal

Pastor Batista, líder da igreja Crash Church e vocalista da banda cristã de death metal Antidemonimagem: Reprodução/Instagram


* * * Extraído do Portal UOL * * *

Alba Santandreu De São Paulo

É dentro de uma garagem de São Paulo que soam os primeiros acordes de Heavy Metal. A letra fala de Jesus Cristo e de salvação e seu palco é a Crash Church, uma igreja evangélica frequentada pelos fãs do rock que buscam a palavra de Deus através da música.
Como em um show de rock pesado, os fiéis usam roupas escuras e sacodem fortemente a cabeça quando o baixo e a bateria começam a soar em uma sala pintada de preto e decorada com tribais brancos.
Depois de várias canções, as pessoas, algumas com camisetas do Metallica e do Joy Division, se acalmam e o pastor Batista começa o culto. Ao contrário da maioria dos ministros evangélicos, ele não usa terno e gravata, mas calça jeans e um tênis branco e vermelho.
As tatuagens - todas com referências cristãs - cobrem seus braços, brincos adornam suas orelhas e na barba ele exibe uma trança acinzentada de 4 centímetros.
Além de pastor, Batista é vocalista da banda cristão de death metal Antidemon e um dos fundadores desta igreja "não convencional" criada em 1998 por "necessidade divina".
"Isto faz parte de um plano de Deus para superar barreiras de formatos mais fechados e que deixavam de alcançar muitas vertentes da sociedade", disse Batista, em referência a outras correntes mais conservadoras, como a poderosa Igreja Universal do Reino de Deus e a Assembleia de Deus.
Maria Aparecida Castellini, de 54 anos, tem sete filhos e três são membros de igrejas evangélicas tradicionais que não "toleram" sua estética punk: cabelo verde, unhas pintadas, batom azul e roupas rasgadas que possibilitam ver algumas partes de sua pele.
Ela se declara "louca" por Jesus e pelo rock, mas não é por isso que vai "para um hospício", como foi aconselhada na Renascer em Cristo, sua antiga igreja.
"Diziam que o rock era pecado, que era coisa do demônio. E eu perguntava: 'Deus, será que estou no lugar certo?'", lembrou ela, que diz andar até duas horas para assistir ao culto da Crash Church.
Atrás de um púlpito com ares medievais, o pastor Batista lê o evangelho, enquanto os fiéis o acompanham em seus telefones celulares, na bíblia de papel ou através de televisores onde as passagens são reproduzidas.
Batista usa jargões para explicar a palavra do Senhor e intercala as leituras com músicas de rock, que, apesar da intensidade, não acordam dois bebês de poucos meses que dormem nos braços das mães, nem abalam uma senhora de uns 80 anos que escuta impávida o som.
Em um de seus discursos, o pastor compara a história de Jesus com a da igreja e enfatiza que, apesar do preconceito, eles também são "de Deus".
"As pessoas não esperam uma Igreja como nós. Não esperam que com esse estereótipo sejam pessoas de Deus. Jesus não parecia o Messias, assim como nós não parecemos evangélicos. Em várias partes do mundo estão nascendo movimentos como esses, igrejas e pessoas se abrindo para levar Jesus de todas as maneiras, uma maneira que se possa entender", assegurou.
Em sua opinião, igrejas como a Crash Church contribuíram para a expansão da religião evangélica, que, ao contrário do catolicismo, ganhou espaço nos últimos anos no Brasil.
De acordo com dados de 2016 do Datafolha, em 1994, 75% dos brasileiros se declaravam católicos, mas essa porcentagem caiu para 50%, enquanto os evangélicos avançaram até representar 29% da população.
Somente entre 2014 e 2016, o catolicismo perdeu 9 milhões de fiéis no país. Conforme o mesmo levantamento, o número de brasileiros que se declara cristão pentecostal saltou de 10%, em 1994, para 22%, atualmente, enquanto os não pentecostais passaram de 4% para 7%.

Tags: Atualidades, Bíblia, Church, Evangelho, Fim dos Tempos, Igreja, Jesus Cristo, UOL

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Na Espanha, média de doze igrejas evangélicas são abertas todos os meses


* * * Extraído do Cpadnews * * *

Dentre as minorias religiosas da Espanha, os evangélicos são o grupo que possuem o maior número de igrejas

Fonte: Guiame/ Com informações de Evangelical Focus | 12/01/2017 - 12:00

Mesmo sendo um país tradicionalmente católico, a Espanha tem se tornado cada vez mais religiosamente diversificada. Segundo dados do último relatório de pluralidade religiosa do governo espanhol, já existem quase 4 mil igrejas evangélicas no país.
De acordo com dados divulgados em dezembro de 2016, o cristianismo evangélico é a religião que experimenta crescimento no país. São registradas exatas 3.910 igrejas desta confissão na Espanha.
Em 2016, 141 igrejas evangélicas abriram — o que representa quase 12 novas congregações a cada mês.   
Dentre as minorias religiosas da Espanha, os evangélicos são o grupo que possuem o maior número de igrejas, com 57% dos espaços religiosos. Os muçulmanos possuem 1.508 locais de culto, seguido pelas Testemunhas de Jeová (650), cristãos ortodoxos (197), budistas (155), mórmons (119), e judeus (36).   
De acordo com o missiólogo Máximo Álvarez, a presença dos cristãos evangélicos espanhóis tem se fortalecido com o passar do tempo. "Nós vemos que houve um grande aumento desde o início do século 21, mas houveram menos igrejas na última década", disse ele ao site Protestante Digital.
Por outro lado, Álvarez observar que existem regiões da Espanha que ainda não possuem igrejas evangélicas. “Cerca de 587 cidades com mais de 5 mil habitantes não têm igrejas evangélicas".        
Catolicismo sofre baixa   
Enquanto isso, o catolicismo romano atingiu uma histórica marca mínima. Segundo informações do Centro de Estudos Sociológicos, 69% dos espanhóis se identificam como católicos (em 2006, esse número era de 77%). Muitos destes católicos não frequentam missas regularmente.
Nas escolas estaduais, 60% dos alunos responderam à pesquisa com a opção "abertos à alternativas" diante da escolha de religião.
Em 1992, 79% dos casamentos eram oficializados pela Igreja Católica. Em 2015, este número caiu para 29,1%. Em 2016, 3 em cada 4 casamentos foram feitos de maneira "não-confessional".    
Muitos jovens são ateus
Cerca de 16% dos espanhóis se definem como "não-religiosos". O número de ateus cresceu de 6% para 9% nos últimos dez anos.   
O crescimento da incredulidade é ainda mais claro quando se relaciona com a juventude. Quase metade das pessoas entre 18 e 34 anos se definem como não-religiosos ou ateus.

Tags: Catolicismo, Cpadnews, Deus, Espanha, Evangelho, Evangelismo, Igreja, Jesus Cristo, Missões